Cristian estava com visual bem modificado, mas tentou dar nome falso e acabou preso. Foto: Policia Militar de São Paulo

O poço-fundense Cristian de Souza (34 anos), acusado de ser o assassino da jovem Iza Kevelyn Flora de Souza (que tinha 25 anos), foi preso na madrugada desta segunda-feira (25) pela Policia Militar do Estado de São Paulo. “Kito”, como é mais conhecido, estava na área continental de São Vicente, no litoral paulista, quando foi abordado por uma guarnição e então descobriu-se que ele tinha um mandado de prisão preventiva em seu desfavor, solicitado pelo delegado Eder Neves e concedido pelo Juizado da Comarca de Poço Fundo.

A prisão foi divulgada pelo site G1 – Santos e Região. De acordo com o relatado na matéria,  equipes da PM em patrulhamento nas vias do bairro Vila Ponte Nova avistaram Cristian na altura da Rua G., e ao notar a proximidade da viatura, ele demonstrou nervosismo e passou a agir de forma suspeita.

Ainda assim, o criminoso foi abordado pelos policiais, mas durante a revista, nenhum material ilícito foi encontrado. Porém, foi justamente durante conversas com a polícia que ele acabou levantando mais suspeitas, pois, perguntado sobre sua identidade, o rapaz mentiu a idade e nome.  Diante da insistência dos policiais, confessou ser procurado da Justiça, pelo crime no dia 14 de janeiro, quando ateou fogo à sua ex-namorada. Ele foi levado para a Delegacia Sede da cidade, onde foi constatado que, de fato, havia um mandado de prisão contra ele, válido até 14 de janeiro de 2038.

Diante das informações, o acusado acabou preso e encaminhado à carceragem da unidade. Um boletim de ocorrência de captura de procurado foi registrado, e o detido ficou à disposição da Justiça. Ele deverá ser transferido para Minas Gerais em breve, provavelmente para Machado, e enfim responderá pelo ato brutal que cometeu.

O crime

Iza Kevelyn Flora de Souza (25 anos), foi queimada viva pelo ex-namorado na noite do dia 14 de janeiro, um domingo, na rua Etelvina de Oliveira, casa de número 32 (bairro São José, o “Canto”). A jovem já vinha sendo ameaçada por Cristian de Souza (34 anos), mais conhecido pelo apelido de Kito, autor da barbárie. Ela própria já havia postado em redes sociais que o violento ex-namorado, inconformado com o fim do relacionamento, a havia apontado uma faca e invadido sua casa, cortando roupas e outros objetos, sem se importar com a presença de crianças pequenas no local.

Iza, a vítima, foi queimada viva pelo ex-namorado, e morreu antes de ser transferida para Belo Horizonte

O homem resolveu agir da forma mais cruel para se vingar pelo fim do relacionamento. Esperou
a vítima na casa e quando ela chegou partiu para o ataque, jogando combustível sobre a garota e ateando fogo. As chamas tomaram conta de Kevelyn e também do cômodo onde ela estava. Enquanto a mãe da jovem a socorria e vizinhos tentavam apagar o incêndio, o covarde assassino fugiu.

Iza foi levada para o Hospital de Gimirim, de onde no dia seguinte foi transferida para o Hospital Alzira Velano. Era para ser uma transição, já que por conta da gravidade dos ferimentos seu destino seria o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, referência em queimados. No entanto, ela não resistiu e faleceu enquanto aguardava o traslado via transporte aeromédico.

A Delegacia de Poço Fundo pediu e conseguiu um mandado de prisão preventiva para Cristian, mas ele conseguiu fugir e estava, desde então, foragido. Agora, foi preso no litoral paulista e será encaminhado a Minas Gerais para o devido processo legal.